terça-feira, 17 de outubro de 2017

APÓS RECEBER 500 MIL DA J&F PRIMO ENCONTRA COM AÉCIO NA FAZENDA

O senador Aécio Neves  (Foto:   Pedro Ladeira/Folhapress)
O empresário Frederico Pacheco, primo de Aécio Neves (PSDB-MG), encontrou o senador na fazenda da família, localizada na região de Cláudio (MG), dois dias após receber R$ 500 mil do delator Ricardo Saud, executivo do grupo J&F, em São Paulo. Foi a terceira parcela dos R$ 2 milhões prometidos ao parlamentar. A Polícia Federal descobriu a visita de Fred, ocorrida no feriado de 21 de abril, ao interceptar ligação telefônica entre Aécio e Mário Franco Júnior, empresário do setor agropecuário. "Eu tô aqui, cara, na fazenda. Até o Fred, o Fredinho, tá aqui te mandando um abraço", disse o senador a Franco Júnior.
No dia 19, Fred recebera o dinheiro de Saud na sede da JBS, uma das empresas controladas pelo J&F. A entrega foi monitorada pela PF. De acordo com os investigadores, os valores foram colocados no porta-malas do carro de Mendherson Souza Lima, ligado ao senador Zeze Perrella (PMDB-MG), e levados para Belo Horizonte.
Num dos diálogos que manteve com Saud, Fred desabafou sobre a missão que lhe fora dada pelo primo. Disse que temia os desdobramentos daquilo em que estava metido e que só tinha a perder. Fred passou pouco mais de um mês atrás das grades e, por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), cumpre prisão domiciliar.

TEMER FARÁ DECLARAÇÃO APÓS A VOTAÇÃO DA DENUNCIA NA CCJ

Michel Temer, presidente do Brasil (Foto: Marcos Corrêa/PR)
O presidente Michel Temer avalia fazer uma declaração após a votação do relatório sobre a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) contra ele e os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, da Secretaria-Geral, o que deverá ocorrer na quinta-feira (19). Está confiante que a denúncia será rejeitada. A ideia é sensibilizar os deputados a enterrar a denúncia durante a votação em plenário. O discurso que Temer deverá usar está centrado, segundo assessores, na necessidade de "virar a página" e focar nos assuntos que gerem avanços para o país, como aumento da renda e queda do desemprego.

DELAÇÃO DE FUNARO NÃO PROVA NADA, DIZ EDUARDO CUNHA

A defesa do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) afirmou nesta segunda-feira, 16, em nota, que "qualquer estudante de Direito sabe que delação não se comprova nada". Os advogados de Cunha também desafiaram o operador Lúcio Funaro ou a defesa da ex-presidente Dilma Rousseff a provar a compra de "um voto sequer".
  
Dilma quer usar a delação premiada de Funaro para tentar anular o impeachment, votado no Senado em 31 de agosto de 2016. Segundo a defesa da ex-presidente, o processo é "nulo" porque, no acordo de colaboração do doleiro, fica "demonstrado que o ex-deputado comprou votos de parlamentares em favor do impeachment"

DESCOBERTA FABRICA CLANDESTINA DE METRALHADORAS EM SÃO PAULO

Divulgação/Polícia Civil SP
Foi preso na tarde dessa segunda-feira (16/10) um homem que fabricava metralhadoras caseiras e clandestinas em Ferraz Vasconcelos, região metropolitana de São Paulo. As armas eram vendidas por cerca de R$ 15 mil, e no local também foram apreendidos registros de pedidos de armamento, notebook e material para produção. O caso foi registrado como prisão em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, e o criminoso passará pela audiência de custódia nos próximos dias. 

EM BELO HORIZONTE JOVEM SAI DA PRÓPRIA COVA

Pinterest/Reprodução
 
Um caso impressionante chocou moradores da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Um rapaz, após levar dois tiros e pauladas na cabeça, perder um olho, ser dado como morto, conseguiu sair da cova onde estava enterrado e caminhar até à rodovia, onde caiu desmaiado. Os dois suspeitos do crime foram presos e serão apresentados pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira. 


A vítima deu detalhes do crime, ocorrido em julho, em uma entrevista à rádio Itatiaia. Após furtar maconha de traficantes de Santa Luzia, o jovem de 17 anos foi perseguido e, numa emboscada, levado por traficantes até uma área aberta da MG-010, em Confins. No local, levou pauladas e foi baleado duas vezes na cabeça, o que acabou arrancando seu olho direito. 

Os autores do crime, acreditando que a vítima havia morrido, enterraram o jovem, que apesar dos ferimentos, sobreviveu, acordou e cavou a terra com as próprias mãos até conseguir sair com burcado e ter acesso à rodovia, onde desmaiou novamente. 

Populares socorreram o adolescente, que foi encaminhado ao Hospital João XXII, onde permaneceu por dois meses, atingiu a maioridade, até ser identificado pela família, após inúmeras tentativas.

VOTAÇÃO DE AÉCIO NO SENADO SERÁ ABERTA DETERMINOU O STF

Evaristo Sa/AFP
 
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, concedeu uma liminar nesta manhã de terça-feira (17/10) pelo voto aberto sobre as medidas cautelares impostas pela Primeira Turma do STF ao senador Aécio Neves (PSDB-MG), presidente licenciado do PSDB nacional. A votação no Senado está prevista para ocorrer nesta terça-feira, 17, mas há possibilidade de adiamento.


Relator do mandado de segurança de autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), em fevereiro deste ano, Alexandre de Moraes comunicou a Aécio Neves a sua desfiliação do PSDB, após ser indicado pelo presidente Michel Temer para assumir a cadeira de Teori Zavascki, morto em acidente aéreo em janeiro.

Ao recorrer ao STF, Randolfe menciona reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, publicada na semana passada, que mostra a articulação de senadores para que seja secreta a votação sobre o afastamento de Aécio das funções parlamentares. Para Randolfe, os desdobramentos do caso Aécio "parecem estar longe de apontar para uma solução nos trilhos do combalido Estado Democrático de Direito pátrio"